16 novelas e séries LGBTQIA+ em espanhol

A inclusão de personagens com diversidade sexual e de gênero se torna cada vez mais presente nas produções, mesmo naquelas que são feitas na América Latina e Espanha. Aliás, as novelas e séries LGBTQIA+ têm ganhado bastante notoriedade entre o público, principalmente para as mulheres.

Séries chilenas, argentinas, mexicanas e espanholas, principalmente, têm apostado em trazer esse tipo de temática em seus roteiros — e são bem elogiadas por saberem trabalhar bem o desenvolvimento dos personagens, da trama e dos casais.

Conheça alguns títulos que podem ser de seu interesse:

Conheça as novelas e séries LGBTQIA+ para treinar seu espanhol

Uma diversidade muitas vezes negligenciada pelas grandes empresas de telecomunicações, nos últimos cinco anos as emissoras da América Latina e da Espanha perceberam uma lacuna de público que poderia ser explorado em seus roteiros. 

Com o sucesso dos primeiros testes, atualmente, a maioria dos países influentes na produção já abordou o tema em ao menos uma novela.

Confira as principais novelas e séries LGBTQIA+ para você assistir!

1. Amar a Muerte, com Juliana e Valentina (Juliantina)

Juliana e Valentina (Juliantina)

Amar a Muerte é uma trama mexicana de 2018, produzida pela Televisa e em parceria com o canal latino dos Estados Unidos, Univision. A história traz dois homens que foram mortos no mesmo dia, mas seus espíritos trocaram de corpo e reencarnaram. 

Na trama paralela, duas jovens, Juliana e Valentina, tornam-se amigas — o que, com o tempo, acabou virando algo a mais. O casal Juliantina virou uma febre na internet e pessoas do mundo inteiro passaram a acompanhar sua história por meio de versões cortadas dos capítulos e com legendas em vários idiomas.

A novela está prevista para entrar no catálogo do Globoplay em 2021.

2. Las Estrellas, com Flor e Jazmín (Flozmín)

Flor e Jazmín (Flozmín)

Lançada em 2017, a novela argentina Las Estrellas mostra a história de cinco irmãs de três mães diferentes que não se dão muito bem, mas são unidas por um último desejo de seu pai, que morreu: que elas, juntas, comandem um hotel que ele deixou de herança.

No hotel, Florencia, uma das irmãs, conhece a chef de cozinha Jazmín e ambas se tornam amigas, ainda que Jaz esteja apaixonada por Flor. Com o tempo, Flor percebe que também está apaixonada, e elas entram em um romance.

3. Las Chicas del Cable (As Telefonistas), com Óscar e Carlota

Óscar e Carlota

Se você nunca assistiu a série, você pode estar pensando “Nossa, mas como um casal formado por pessoas chamadas Óscar e Carlota se enquadra na lista de séries LGBTQIA+?”

Bom, no começo da trama espanhola, que se passa na década de 1920, vemos Carlota namorando um homem, até se envolver com quem até então acreditávamos ser uma mulher cis. Ao longo da história, acompanhamos a sua descoberta e transição como um homem trans, que passou a se chamar Óscar.

4. La Casa de las Flores, com Paulina e María José e Julián e Diego

Paulina de la Mora e María José

A série mexicana mostra Paulina de La Mora, que tem alguns desentendimentos por conta do final do seu casamento. Nos primeiros capítulos, descobrimos que quem acreditávamos ser o “ex marido” era uma mulher trans, María José, e ambos têm um filho.

Apesar da transição parecer ter sido um dos motivos do divórcio — afinal, Paulina se entendia como uma mulher heterossexual e não parecia querer estar com outra mulher —, nas demais temporadas vemos como as duas se gostavam e resolvem, várias vezes, ter algo novamente.

A série também mostra dois homens, Julián de la Mora e Diego, que ajuda o seu parceiro a se assumir como bissexual.

5. Las Aparicio, com Julia e Mariana

Julia e Mariana

Exibida em 2010 no México, foi uma das primeiras produções a tentar quebrar alguns tabus. A história é de uma família matriarcal cujos maridos sempre acabam morrendo misteriosamente. 

Uma delas, Julia, acaba descobrindo uma paixão por sua amiga de infância, Mariana, apesar de ter um namorado. Aos poucos, ela se abre para entender sua bissexualidade.

6. 100 Días Para Enamorarse, com Juan e Emma e Paul e Fidel

Juan e Emma

A trama pela emissora argentina Telefe, em 2018, mostra laços e relações familiares envolvendo duas amigas, Antonia e Laura. 

No meio da história, Juan, filho de Antonia, se assume como homem trans para sua mãe e como ele entra em um romance com sua amiga Emma.

A novela também tem o casal Paul e Fidel, um casal que conquistou bastante o público, apesar de ambos não serem protagonistas.

7. Un Papá a Toda Madre, com Rafael e Rodrigo

Rafael e Rodrigo

A produção mexicana da Televisa de 2017 quebrou diversas barreiras ao colocar um beijo entre dois homens gays no horário nobre do país, sendo um marco para as novelas e séries LGBTQIA+ em espanhol. 

O enredo trata a história de vários homens e suas relações familiares e, entre eles, está o casal Rafael e Rodrigo, que têm um enorme desejo de serem pais.

8. Madre Solo Hay Dos, com Ana e Mariana

Ana e Mariana

A série da Netflix mostra duas mães, Ana e Mariana, que tiveram filhas no mesmo dia, no mesmo hospital, mas tiveram os bebês trocados na maternidade. Ao destrocar, elas continuam mantendo contato por conta dos vínculos já criados com as crianças.

Mariana é bissexual e, enquanto grávida e separada do pai da filha, começou um relacionamento com uma mulher. Porém, com o tempo, percebe que está apaixonada por Ana.

9. Amar es Para Siempre, com Amelia e Luisita (Luimelia)

Luisita e Amelia (Luimelia)

Exibida em 2013 pela Antena 3, na Espanha, a novela se passa nos anos 1970. Apesar de não serem personagens principais, quando as amigas Amelia e Luisita começaram a desenvolver um romance, houve um enorme interesse do público.

Amar es Para Siempre traz um toque diferente ao abordar questões sobre a homossexualidade em décadas passadas. Devido ao grande sucesso, foi feito um spin-off chamado #Luimelia em um universo alternativo, como se elas tivessem se conhecido em 2020.

10. La Usurpadora, com Pedro e Osvaldo

Pedro e Osvaldo

Não estou falando daquela Usurpadora que você assistiu tantas vezes no SBT, mas sim do remake de 2019, lançado pela Televisa. 

Nessa nova versão, os autores inseriram o casal Pedro e Osvaldo, que mantinham um romance em segredo por medo do que os demais iriam dizer, até que, em um determinado momento, todos ficam sabendo.

11. Perdona Nuestros Pecados, com Bárbara e Mercedes (Barcedes)

Bárbara e Mercedes (Barcedes)

A novela chilena de 2017 também ganhou bastante popularidade, principalmente nas redes sociais, por conta da representação para o público LGBTQIA+.

Bárbara e Mercedes são professoras em uma escola e logo se tornam bastante amigas.  Ambas são casadas com homens, devido à pressão da época — a história se passa na década de 1960 —, mas decidem romper barreiras e não aceitar a sua condição imposta como mulheres que deveriam se casar e ter filhos com o sexo oposto.

12. Quem Matou Sara?, com Chema e Lorenzo

Lorenzo e Chema

A mais recente obsessão mexicana entre os que acompanham os lançamentos da Netflix traz o casal Chema e Lorenzo, que são casados e estão buscando opções para ter um bebê.

Eles decidem pelo método de barriga de aluguel e acabam convidando uma antiga conhecida de Chema para gestar a criança.

13. Vis a Vis, com Rizos (Cachinhos), Saray e Macarena

Saray e Rizos (cachinhos)

A série espanhola se passa dentro de uma prisão feminina e, como você pode imaginar, há muitas personagens lésbicas ou bissexuais.

No primeiro momento, vemos Rizos (Cachinhos) com Saray. Porém, quando elas terminam seu relacionamento, Maca entra na equação e tem um breve romance com Rizos, também.

14. Mi Marido Tiene Más Família/Juntos, el Corazón Nunca se Equivoca, com Aris e Temo

Aristemo

Em 2017, Mi Marido Tiene Más Família também ganhou notoriedade do público por conta de um casal LGBTQIA+. Aris e Temo são considerados o primeiro casal adolescente assumidamente gay da TV mexicana.

Devido ao sucesso, sua história ganhou uma outra novela, chamada “Juntos, el Corazón Nunca se Equivoca”, em 2019.

15. Demente, com Flavia e Javiera (Flaviera)

Flavia e Javiera (Flaviera)

A mais recente produção da lista é a novela chilena “Demente”, que estreou em março de 2021. A história ainda está em desenvolvimento, mas já é possível perceber as intenções dos autores de juntar as personagens Flavia e Javiera.

A história trata do sequestro de uma criança de cinco anos, sobrinho de Flavia, que é casada com um homem e tem uma filha de 20 anos. Entre a equipe de investigação, conhecemos Javiera, policial que está em um relacionamento estável com a bartender Mayra.

16. Pequeña Victoria, com Emma

Emma

Na trama argentina de 2019, Jazmín aluga o ventre de Bárbara para gerar uma criança. Depois, elas descobrem que a pessoa doadora do esperma foi Emma, uma mulher trans — cuja mãe, Marlene, também é transexual.

Jazmín, Bárbara, Emma e mais uma personagem, Selva, resolvem se unir para criar o bebê, a pequena Victória.

Esse post foi feito em parceria com o Lesbocine, equipe que aumenta a visibilidade de produções que protagonizam mulheres sáficas.

Gostou das dicas de novelas e séries LGBTQIA+? Então conheça essas 5 séries histórias em espanhol para assistir!

Autor: Isabela Guiaro

Jornalista e analista de conteúdo em marketing digital. Fiz pós-graduação em Globalização e Cultura e, durante o curso, desenvolvi pesquisas sobre identidade nacional e cultura latino-americana. Apaixonada pelo idioma espanhol desde os 5 anos de idade, meu objetivo é disseminar a cultura hispana no Brasil.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s