Carnaval de Barranquilla: por dentro da maior festa da Colômbia

Seguindo o mesmo calendário que conhecemos aqui no Brasil, o Carnaval de Barranquilla, na Colômbia, começa no sábado anterior à quarta-feira de cinzas e dura aproximadamente uma semana.

Essa é a maior e mais importante festa do país, sendo reconhecida como Patrimônio Cultural da Nação pelo Congresso desde 2001. Também foi declarado como Obra Mestra do Patrimônio Oral e Intangível da Humanidade pela UNESCO, em 2003. 

Conheça as características dessa celebração tão importante para a sociedade colombiana!

Qual a origem do Carnaval de Barranquilla?

Assim como ocorreu aqui no Brasil, a principal influência para colocar as festividades carnavalescas no calendário veio da Europa. Porém, a celebração começou a se desenvolver, primeiro, em Cartagena de Índias — também localizada na costa caribenha do país —, junto às festas da Nossa Senhora Candelária (2 de fevereiro).

Com o crescimento econômico e demográfico repentino de Barranquilla, pouco a pouco o epicentro passou para lá. Não se sabe exatamente quando começou, mas os registros mais antigos que fazem referência a uma festividade nessa época na região são de 1829.

Desenvolvimento das festas carnavalescas na Colômbia

Ao contrário de outras cidades famosas da Colômbia, como Bogotá e Cartagena, Barranquilla não tem um passado colonial forte. O local ficava em um ponto estratégico para os criadores de gado da cidade vizinha, Galapa, então foram formadas pequenas zonas habitacionais para suprir as necessidades dos pecuaristas. 

Em apenas 1629 começou-se a criar uma certa organização civil, como ruas e divisões postais. Além disso, o censo do ano de 1778 mostra que havia menos de 3 mil habitantes no local.

Foi no século 19 que houve maior organização e expansão da cidade, que ocorreu principalmente por migrações independentes e chegada de estrangeiros. Passou de contar com 5359 habitantes em 1835 a 40.111 em 1905.

Esse contexto histórico é importante para entender que o passado colonial é bastante fraco e que a presença da Igreja era quase nula nesse primeiro momento. Por conta disso, quando os migrantes levaram a Barranquilla os costumes de festejar o Carnaval, não levaram consigo os princípios cristãos para fazê-lo. Ou seja: a festa se desenvolveu apenas para celebrar.

Com o tempo, também houve influências de comunidades imigrantes que se estabeleceram na cidade, com destaque especial da colônia árabe, que se tornou gigante a partir dos anos 1950.

Música e danças típicas barranquilleras

Se aqui no Brasil vemos o samba, o axé e o frevo dominando as celebrações, é óbvio que, na Colômbia, também encontraríamos algumas músicas e danças típicas de Carnaval. 

Quanto às danças, as mais populares são:

  • danza del congo: provavelmente a mais antiga do Carnaval de Barranquilla, já que foi importada pelos africanos do bairro da Candelária, em Cartagena;
  • danza de los goleros: criada em 1919, conta a história de goleros — aves abutres — que ficam rondando um burro que aparenta estar morto;
  • danza del garabato: os homens devem ter os rostos pintados de branco, enquanto as mulheres devem usar uma saia até os pés. Juntos, eles formam uma dança de enfrentamento à “morte”, que é representada por uma pessoa em um traje de esqueleto;
  • danza de las farotas: conta a história da vingança dos indígenas farotos contra os invasores espanhóis, que frequentemente violentavam as mulheres do povo;
  • danza de los diablos arlequines: com uma estética trazida da Europa medieval, os “diabos” eram parte de festas religiosas em outras partes da Colômbia;
  • danza de los coyongos: dança criada em 1812, representa aves coyongos — similares às garças — enquanto caçam peixes na costa caribenha;
  • danza de son de negro: vinda dos negros da região, mostra uma dança e sons feitos pelos povos escravizados em tom de caçoação contra os brancos.
Garabatos

Já os gêneros musicais que acompanham essas danças e outros tipos de performances que são importantes para a celebração são:

  • mapalé;
  • cumbia;
  • champeta;
  • vallenato;
  • merecumbé;
  • guaracha;
  • porro;
  • fandango;
  • salsa;
  • merengue.
Mapalé

A maioria dos ritmos nascem dos povos afrocolombianos, tendo muita influência da cultura de Palenque de San Basílio, a primeira cidade negra livre das Américas.

Fantasias do carnaval colombiano

Apesar de haver liberdade para se vestir, existem algumas fantasias específicas que são típicas do carnaval. As mais comuns são:

  • monocucos: fantasia trazida da Europa, é feita de panos que cobrem o rosto, de modo que a pessoa que está por trás pode manter sua identidade secreta;
  • marimondas: surgiu como uma sátira das classes altas, tendo como trajes uma roupa formal e uma máscara com orelhas e nariz gigante, semelhante aos de um elefante;
  • el descabezado: criado em 1954, essa fantasia faz com que a pessoa pareça não ter cabeça, sendo interessante criar uma de forma artesanal para carregar nas mãos.
Marimonda.(Flickr/2012)

Além dessas, obviamente, estão os trajes específicos para as danças já mencionadas. Também há máscaras artesanais, que inclusive apareceram no show do Super Bowl da Shakira, em 2020 — apenas para lembrar, a cantora nasceu e foi criada na cidade de Barranquilla.

Estrutura do Carnaval de Barranquilla

Como acontece aqui no Brasil, a celebração acontece em cerca de uma semana, porém com algumas festividades antes e depois, também. Então, a divisão oficial do Carnaval de Barranquilla é:

Pré-carnaval

As preparações para o Carnaval começam em janeiro, sendo que o evento que marca o início é a Leitura de Bando, na Plaza de la Paz, no dia 20 de janeiro. As “regras” da festa são ditadas pela rainha e o rei Momo do ano anterior — o que ocorre enquanto alguns grupos de dança fazem suas apresentações. Além disso, eles recebem, simbolicamente, a chave da cidade do prefeito.

Essa é uma das expressões carnavalescas mais antigas. Começou em Cartagena e foi realizada pela primeira vez em Barranquilla em 1865. O objetivo, na época, era definir de quais atividades os negros escravizados poderiam participar. Porém, com a abolição e avanço do tempo, a tradição foi ressignificada e serve para mandar uma mensagem aos foliões do ano.

Outra tradição importante é a coroação da rainha. A primeira cerimônia ocorreu em 1918 e, desde então, virou uma parte importante do Carnaval. 

Por fim, existem pequenos blocos que marcam as prévias de celebrações. É o caso do Carnaval de los Niños — de crianças, reconhecido como parte das festas desde 1992 —, o Carnaval Gay — que batalhou por 11 anos até entrar no calendário oficial em 2002, e La Guacherna — desfile noturno com danças folclóricas.

Sábado de Carnaval

Marcando o início oficial do ciclo de festas, o sábado traz um evento chamado de Batalha das Flores. Esse é o desfile mais antigo de Barranquilla, sendo celebrado pela primeira vez em 1903 — depois de três anos sem Carnaval por conta da Guerra de Mil Dias, um dos conflitos precursores dos ciclos de violência na Colômbia.

Antigamente, a Batalha era um desfile com carruagens simples decoradas com flores, no qual os foliões participavam atirando serpentinas, confetes e flores. Hoje, são montadas estruturas parecidas aos nossos carros alegóricos, sendo que o maior deles é liderado pela rainha.

Rainha de Carnaval na Batalla de las Flores (Flickr)

Nesse mesmo dia também ocorre, simultaneamente, o Desfile do Rei Momo, em um circuito que passa em outras avenidas.

Domingo de Carnaval

O Domingo de Carnaval traz a Gran Parada de Tradición y Folclor — ou seja, a Grande Parada de Tradição e Folclore. Como o próprio nome sugere, trata-se de um desfile que dispensa carruagens e ocorre no estilo de parada.

A ideia é fazer um evento que traga de volta a tradição de décadas atrás, colocando os participantes na rua e sem o respaldo de grandes estruturas cênicas e de som.

Então, a parada de domingo é dividida em diferentes blocos, havendo a apresentação de diferentes grupos folclóricos, danças e ritmos musicais.

Segunda de Carnaval

Desde 2003, foi estabelecido no calendário a Gran Parada de Comparsas. Ela ocorre de forma similar à parada do dia anterior, mas com uma forma mais moderna. Alguns carros são permitidos e também há um número maior de integrantes.

Antigamente, era chamada de Parada de Fantasía, justamente porque, ao atrair um público mais jovem, a maioria dos foliões caprichavam nas roupas com fantasias, plumas e purpurina.

Também ocorre o Festival de Orquestras, que se estende até a madrugada da terça-feira e termina na premiação Congo de Oro. Criado em 1969, esse evento traz performances de grupos de vários gêneros musicais, sendo que é obrigatório que cada um apresente ao menos uma música sobre a cidade de Barranquilla.

As categorias são:

  • tropical (cumbia, porro, fandango, chalupa);
  • vallenato;
  • salsa (incluindo mambo, cha-cha-cha, son cubano e boogaloo);
  • merengue;
  • urbana (reggaeton, champeta, rap e hip hop);
  • resgate do nosso (gêneros típicos do Carnaval de Barranquilla, como mapalé e cumbia.

Terça de Carnaval

No último dia de celebração, ocorre uma cerimônia inspirada em um personagem ibérico: o Joselito. Ele é enterrado, simbolizando o término do Carnaval e o início da Quaresma — que ocorre no dia seguinte, na Quarta-Feira de Cinzas.

Então, acontece um concurso chamado “Joselito Se Va Con Las Cenizas” (Joselito vai com as cinzas), de modo que os participantes podem montar apresentações que representam esse enterro.

Gostou de conhecer as tradições do Carnaval de Barranquilla? Continue lendo o Exclamación para conhecer mais da cultura de países hispanos!

Autor: Isabela Guiaro

Jornalista e analista de conteúdo em marketing digital. Fiz pós-graduação em Globalização e Cultura e, durante o curso, desenvolvi pesquisas sobre identidade nacional e cultura latino-americana. Apaixonada pelo idioma espanhol desde os 5 anos de idade, meu objetivo é disseminar a cultura hispana no Brasil.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s